Mãos que Fazem Arte…


Esta matéria foi publicada em uma revista digital e conta um pouco sobre nós, o estúdio, nosso trabalho e o lúdico do que fazemos. Eu já comentei que somente as coisas boas, pois as partes ruins servem apenas de lição para não se repetirem, não podem ser esquecidas, mas não mais contadas.

Ser artista é viver em um mundo onde poucos habitam, onde poucos reconhecem as paisagens, onde poucos respiram o mesmo ar e onde a criatividade é como um gerador de energia que mantém nós como humanos preenchidos de vida.

Obrigado Lu, pelo texto que foi feito com muito carinho com seu talento único.

Espero que gostem ! Curtam, compartilhem e comentem aqui no post do blog …

Casal santista materializa sonhos e desejos especiais por meio da produção de bonecos, máscaras, vilões e heróis do cinema

Por Luciana Sotelo

Dentre os desafios, o de reproduzir 14 animais da selva em tamanho natural, para ambientar um restaurante em Bogotá, na Colômbia (Foto Mundo Mágico/Divulgação)

Dentre os desafios, o de reproduzir 14 animais da selva em tamanho natural, para ambientar um restaurante em Bogotá, na Colômbia (Foto Mundo Mágico/Divulgação)

 

De esculturas de noivinhos a licença especial para reprodução de personagens da Disney e da Warner (Fotos Mundo Mágico/Divulgação)

De esculturas de noivinhos a licença especial para reprodução de personagens da Disney e da Warner (Fotos Mundo Mágico/Divulgação)

Lutar contra os vilões inescrupulosos, salvar o mundo de um perigo iminente, ter uma identidade secreta. Quem nunca sonhou com aventuras alucinantes ao lado de super-heróis das histórias em quadrinhos? E que tal conviver com os principais astros do cinema? Todos esses personagens que encantam adultos e crianças povoam o atelier de Patrícia e Vinícios. O casal tem ‘poderes especiais’ para confeccionar bonecos por meio da modelagem de massa.

As peças são fabricadas em diferentes texturas: porcelana fria, argila, resina, fibra de vidro, látex e até silicone. O que chama a atenção é  a riqueza de detalhes e perfeição das formas. O talento nato está presente nos traços firmes e bem delineados. A disciplina e boa observação também ajudam, e muito, quando o foco é recriar personagens do imaginário humano. Resumindo, os artistas lidam com sonhos e vivem o faz-de-conta de verdade. Eles já perderam as contas de quantos seres colocaram em cena no mundo real. E tudo começou como um simples hobby…

Patrícia Fernandes Pareja e Vinícios Marques Ferreira Jorge transformam a ficção em algo palpável. Ela é ex-esteticista e, ele, engenheiro de computação e técnico em eletrônica. Ambos já cultivavam a paixão pela arte de modelar, desenhar e confeccionar esculturas, mesmo antes de se conhecerem. E quando se encontraram, não restou dúvida, uniram os talentos para crescer juntos.

O ponto de partida foi a criação da empresa Mundo Mágico Artes, em 2004. Vinícios lembra que tudo começou com uma encomenda de três mil ímãs de geladeira em forma de flores. Com a experiência positiva, o casal resolveu ampliar o foco, começou a fazer esculturas de noivinhos para topo de bolo. “O produto deu visibilidade ao nosso trabalho”, diz o artista.

A grande sacada foi perceber que, na época, em 2005, esses bonecos não eram personalizados. “Se o rapaz era torcedor do Santos, colocávamos a camisa do time. Se ela era vaidosa, ressaltávamos isso na criação. Foi assim que passamos de dois pedidos por mês para mais de vinte”, lembra Patrícia.

Patricia e Vinícios desenvolvem trabalhos para parques temáticos, shoppings e produtores de cinema e teatro (Fotos Luciana Sotelo)

Patricia e Vinícios desenvolvem trabalhos para parques temáticos, shoppings e produtores de cinema e teatro (Fotos Luciana Sotelo)

Como cabeça de artista está sempre maquinando coisas novas, eles decidiram caprichar ainda mais e complementaram as peças com cenários e até animais de estimação, em alguns casos. O passo seguinte foi colocar roupas de tecido nos bonecos, cabelos, marcar os dentes e incrementar o visual da noiva. “Elas ganharam lindos cílios”, brinca Patrícia.

Se tudo que é bom pode ficar ainda melhor, o casal resolveu levar o ditado ao pé da letra. Consolidados no mercado de casamento, foram desbravar outros segmentos. Assim, produtoras, parques temáticos, cinema, shoppings centers e teatro tornaram-se os novos clientes da empresa. Logo, a dimensão dos projetos aumentou. “Tivemos que buscar conhecimentos de outros materiais e técnicas mais apropriadas. Surgiram esculturas de argila, isopor, fibra de vidro, látex e silicone”, conta Vinícios.

Para produtoras e cinema produziam efeitos especiais por meio  de máscaras e próteses de maquiagem. O teatro ganhou figurinos especiais de escultura, máscaras como objetos de cena, maquiagem diferenciada e as próteses. Já para os parques temáticos, bonecos de personagens de desenho animado.

Nesse último caso é necessário obter uma licença especial para comercialização. Vinícios diz que o processo de criação torna-se mais complexo. “Estamos fazendo personagens da Disney e da Warner. Pegamos uma encomenda de uma rede de
shoppings de São Paulo e Rio de Janeiro para fazer a Turma do Pooh. Fizemos o ursinho Pooh, Leitão e Tigrão. Tudo em fibra de vidro forrada com pelúcia. Mandamos o esboço do trabalho para aprovação. A conferência dos produtos é detalhada. Dá um medinho, mas tudo que fizemos até hoje foi aprovado”, sorri satisfeito.

A turma do Pooh e muitos outros seres fictícios povoam o atelier Mundo Mágico (Fotos Mundo Mágico/Divulgação)

A turma do Pooh e muitos outros seres fictícios povoam o atelier Mundo Mágico (Fotos Mundo Mágico/Divulgação)

Parece fácil? Pois não basta ter uma ideia criativa e pronto. Existe um processo funcional por trás de tudo, explica Patrícia. “Começamos pelo conceito, criamos a identidade do projeto. Depois, tem a análise dos materiais que vamos utilizar. Em seguida, vem o planejamento da confecção que compreende o estudo do desenho, proporções de anatomia, entre outros parâmetros.  Só então, colocamos, literalmente, a mão na massa.”

Vinícios completa: “São noites e noites em claro. No Brasil, não conseguimos setorizar o processo. Lá fora, você tem 30 especialistas diferentes para deixar a peça pronta. Aqui, fazemos tudo, cada trabalho vira uma espécie de filho. É desgastante, porém, compensador. O segredo não é simplesmente ter o dom, conta muito a disciplina, estudo, prática constante e, sobretudo, muito amor ao que fazemos.”

Tamanha dedicação rendeu um desafio à altura. A dupla foi convidada para um trabalho em Bogotá, na Colômbia. A missão era reproduzir 14 animais da selva em tamanho natural e mecanizados (com movimentos) para ambientar um restaurante. Foram cinco meses de trabalho árduo. “Colocamos pelos, escamas, penas e tudo o mais que imitasse as características realistas. Foi fantástico”. Patrícia diz que foi uma experiência inesquecível. “Ficar fora do país e ter que fazer algo que nunca havíamos feito, foi uma chance maravilhosa.”

No Mundo Mágico das Artes, o carro chefe é a criatividade. Há sempre um personagem novo querendo sair das telonas pelas mãos de Vinicios e Patrícia, que diz: “Trabalhar com o lúdico é uma grande diversão, a cada pedido, mergulhamos de cabeça nesse mundo mágico das artes.”

Materia publicada em:

logo

Comentários